Após mais de 40 cães mortos nos primeiros meses; OAB realiza ato contra maus-tratos de animas em Alta Floresta, MT

A Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da 8ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil realizou na manhã deste sábado uma manifestação contra os maus tratos aos animais que foram registrados desde o início do ano. Oficialmente, pelo menos 40 animais, todos cachorros, foram mortos em diferentes bairros da cidade por envenenamento. O assunto tomou proporções nacionais, com direito, inclusive à postagem do Padre/cantor Fábio de Melo.

Diante da polêmica, a Ordem dos Advogados do Brasil, na montagem das comissões, achou por bem criar uma comissão específica para cuidar de maus tratos aos animais, elegendo a advogadas Eliane Hammoud como presidente, ela já faz parte do Grupo “Amamos Animais”, uma ONG que atua na defesa dos animais, especialmente conduzindo cães e gatos para adoção. Na manifestação de sábado, foram coletadas rações que será destinados aos animais que são recuperados das ruas e disponibilizados para adoção.

“O nosso intuito de fazer esta manifestação para conscientizar a população que os maus tratos, o abandono de animais é crime, porque as pessoas pensam que maus tratos é só bater, não é só isso”, explicou. Quanto à matança de animais, a advogada disse acreditar que a solução para o problema dos animais abandonados e em situação de maus tratos passa necessariamente pelo Poder Público, “uma Grupo de amigos não vai resolver, uma Comissão da OAB não vai resolver, é preciso que o Poder Público também faça a sua parte”, afirmou.

A advogada Lourdes Navarro, que preside a OAB local, afirmou que a Ordem deverá fazer gestão junto ao poder Público para que haja um local adequado para acolher animais abandonados e em situação de risco, “nós precisamos conscientização da sociedade e do Poder Público, para olhar os animais com outros olhos, porque o que aconteceu em Alta Floresta foi muit0o cruel”, decretou.

Fonte: Diário News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *