Cães perseguem ambulância que levava dona para hospital, em Maringá

Caso aconteceu na manhã deste sábado (11), no norte do Paraná; Mulher já recebeu alta e voltou para casa com os animais.

Uma idosa precisou ser atendida pelo Corpo de Bombeiros após cair dentro de casa, em Maringá, no norte do Paraná. Os cachorros da mulher perseguiram a ambulância no caminho para o hospital. O caso aconteceu na manhã desta sábado (11).

A ação foi flagrada por imagens de câmera de segurança.  Veja o vídeo.

Resultado de imagem para Cachorros perseguem ambulância que levava dona para hospital, em Maringá

A dona Iraci Rodrigues dos Santos, 78 anos, é moradora do bairro Vila Santa Isabel. A idosa estava caminhando no quintal de casa quando enroscou a perna na corrente de um dos seus cães, que se chama Tauros.

A bisneta da idosa, que tem 12 anos, viu a cena e chamou por socorro. O cachorro, que estava amarrado na corrente, ficou ao lado dela o tempo todo.

“Ele [Tauros] ficou doidinho. Pulava em mim, caía no chão”, contou Iraci.

Dona Iraci com os cachorros Lisa (no colo) e Tauros, em casa — Foto: João Dutra/RPC Maringá
Dona Iraci com os cachorros Lisa (no colo) e Tauros, em casa — Foto: João Dutra/RPC Maringá

O Corpo de Bombeiros foi chamado para atender a mulher. Ela foi levada para o Hospital Universitário (HU) de Maringá, que fica a cerca de um quilômetro da casa dela.

O Tauros e a Lisa, que é outra cachorra que ela adotou, seguiram a ambulância até o hospital. O Corpo de Bombeiros informou que a ambulância reduziu a velocidade para que os cachorros pudessem acompanhar o veículo com segurança.

Os cachorros aguardaram a idosa ser atendida na porta do hospital. Dona Iraci recebeu alta ainda na manhã deste sábado. Ela passou por um exame de raio-x. A idosa conta que teve ferimentos leves e quebrou alguns dentes.

Ao ficar sabendo que os cachorros estavam esperando do lado de fora, ficou emocionada.

“Eles ‘gritavam’ querendo entrar. É uma emoção muito grande, não é fácil não. Eu tenho um amor nesses cachorrinhos”, disse.i

Dona Iraci diz que considera Tauros e Lisa como filhos. Os dois foram adotados. A idosa conta que a Lisa, que é de rua, entrou um dia no quintal da casa dela e nunca mais foi embora.

Já o Tauros, que tem dois anos de idade, foi entregue para dona Iraci ainda filhote. A idosa conta que precisa deixar o cachorro amarrado por que, além de ser grande, ele “apronta muito”.

Dona Iraci enroscou a perna na corrente de Tauros antes de cair — Foto: Adilson Marques/RPC Maringá
Dona Iraci enroscou a perna na corrente de Tauros antes de cair — Foto: Adilson Marques/RPC Maringá

Segundo Iraci, Tauros gosta de acompanhar a idosa por onde ela for. Ela conta que o cachorro até pula o muro quando ela sai para não deixar ela ir sozinha.

Durante todo esse tempo na casa de Iraci, a idosa diz que já recebeu propostas para vender o cachorro. Ela se recusou.

“Meus cachorrinhos são a minha vida, não vendo por dinheiro nenhum”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *